26 janeiro 2011

*Atualizando informações*

A vida está muito corrida...
Mas muitas coisas têm acontecido e não quero deixar passar!

* Não registrei antes, mas demos de presente para as crianças, quando fizeram 1 aninho, uma mesinha e três cadeirinhas. Agora este é o lugar de fazer as refeições. Eles têm cadeirões, que eu acho ótimo, seguro e confortável, mas três cadeirões ocupam muito espaço em uma casa pequena como a nossa. Resolvi comprar a mesinha e está sendo ótimo!

* Quando estavam com 11 meses e o Conas sofreu o acidente, ensinei-os a subir as escadas, assim me ajudam muito. Sempre que chega a hora a soneca eu digo "Vamos fazer naninha?", pronto, eles já vão para a escada e sobem ao quarto.

* A Lala está andando muito bem. A Lu está se soltando cada dia mais. E o Teteu ensaia seus primeiros passinhos, mas ainda temeroso. Está sendo uma fase deliciosa! E linda!

* Sei que demorei, mas comecei a escovação dos dentinhos deles agora. Eles adoram! Primeiro explico que eu escovarei e depois deixarei eles escovarem os próprios dentes. Assim faço, só que eles sempre choram quando recolho a escova.

* Estão fazendo muitas gracinhas!!! A Lala só fazia NÃO com a cabeça, agora ensinei-a a fazer SIM. Então quando pergunto se ela ama a mamãe, ela responde SIM. A Lu faz NÃO com a cabeça para tudo o que perguntamos. Dão beijos, mandam beijos, dão tchau, falam horas no telefone. (é muito engraçado, a Lala parece empresária brigando no telefone com seus funcionários).

* O Matheus aprendeu a subir no sofá! E a Lala está indo no embalo. A Lu só não consegue porque é menor, mas se o carrinho está ao lado do sofá, ela sobe nele e de lá passa para o sofá.

* O carrinho que o Teteu ganhou no Natal do vovô e da vovó tem feito muito sucesso. Além de amarem brincar na rua com ele, adoram entrar e sair sozinhos (sempre sai briga) e tocar as músicas dele. A abusada da Larissa entra e sai com uma facilidade... entra por todos os lados, e agora está com a graça de ficam em pé no banco e levantar os braços.

*Amam interruptor, não podem ver um que saem acendendo e apagando as luzes.

* Entendemos quase tudo o que querem, ainda não falam, mas se expressam muito bem. A Luana então... mostra onde quer ir, fala "Dá" para tudo o que quer.

* O Matheus tem pavor da música "Arruma, arruma", do Cocoricó. Quando chega na metade ele faz biquinho, começa a chorar, tremer, o coração dispara... Dizem que é porque é homem e tem aversão a arrumação!!!

* Aprenderam a beber de canudinho! Durante uma de nossas milhares idas à Leroy Merlin, paramos para tomar um suco e comer um pão de queijo. As crianças estavam se deliciando com seus pães e o Matheus começou a "pedir" meu suco. Coloquei o canudinho na boquinha dele e ele puxou. Assim, fácil. Dei para a Lu que também tomou muito bem, aliás tomou muito. E a Lala com um pouco menos de destreza, mas também tomou. Que fofo!!!

São muitas coisas! E cada vez mais tenho vontade de ter uma camera acoplada aos olhos para registrar tudo o que vemos durante o dia, como disse a Cris, mãe dos três mosqueteiros.

P.S. - voltei a trabalhar, só que estou em uma escola particular também.Trabalharei o dia todo! Assim como foi difícil sair da DOT-P para ficar mais tempo com eles, também foi difícil decidir voltar a trabalhar o dia todo, mas penso muito neles, aliás minha vida agora é regida pelas necessidades deles. Para poder dar uma vida bacana e confortável a eles, preciso disso. Não quero pensar muito sobre como será, quero me dedicar muito ao trabalho e ser deles quando estiver com eles, para isso me apego muito a que outras mães que trabalham fora escrevem (Carol, do Vinhos, viagens, uma vida comum... e dois bebês). Espero que a culpa não me pegue, afinal tenho muito claro que estou ralando agora para garantir uma vida boa agora e sempre para os três.

15 janeiro 2011

*Final de semana*

Tivemos um sábado maravilhoso. Sol, piscina, família... e o trio se divertindo o dia todo!

Fomos à casa do Dimas, primo da minha mãe, passar um dia com a família reunida. E os bebês se divertiram!!!

Montei a piscininha deles, mas depois eles foram para a piscinona com biquininhos, sunguinha e bóia. A Lu não quis entrar, ela não gosta que joguem (ou respingue) água nela. Impossível, afinal estavam jogando vôlei. Já a Lala e o Teteu... como curtiram, pareciam dois peixinhos! Depois brincaram na grama, dançaram com o videokê, comeram lanchinhos e suquinhos.
O Teteu grudou no tio Ednei, ficou um tempão com ele, só não gostou da barba. A Lala grudou no Márcio (marido da Cláudia, prima da minha mãe).

Foi um dia diferente, atípico e maravilhoso.

14 janeiro 2011

*Visita à maternidade*

 Hoje fizemos um passeio diferente, mas que já estava com vontade de fazer há muito tempo: fomos ao Hospital da Luz, onde o trio nasceu, para fazer uma visitinha à minha G.O., dra. Juliana Giordano e às médicas e enfermeiras que cuidaram dos bebês enquanto estiveram na UTI neo. Foi muito legal. Todos lembram com carinho de nós 5 e ficaram muito felizes por ver a tropinha tão bem!

Serei eternamente grata a todos estes profissionais maravilhosos!
Os três nasceram super bem, pois fui muito bem assistida durante as 34 semanas em que eles estiveram em mim.
Aprenderam a sugar, ganharam peso, cresceram graças aos cuidados que tiveram durante os 7 dias (Lala), 18 dias (Lu) e 22 dias (Teteu) que estiveram na Neo.

Constantemente lembro deles pequenininhos naquelas incubadoras... Passávamos o dia conversando com eles, eu cantava, pedíamos para virem logo para casa... Não vou dizer que foi fácil! Durante toda a gravidez me preparei para encarar a UTI neo, mas cultivava a esperança de não precisar. Durante o parto, quando eu soube que eles foram levados à UTI, perdi o chão. Lembro que eu disse à dra. Juliana que eu tinha que ter aguentado mais, e lembro dela dizendo que não dava mais, que cheguei no limite. Foi um parto difícil... eu que tive pré-eclâmpsia e enfrentei minha pressão altíssima no final a gravidez, durante o parto cheguei a 5X2! Perdi muito sangue, pois meu útero não contraía e precisei de tranfusão de sangue. Demorei para poder ir para o quarto... E eu estava louca para ir vê-los, mas quem disse que eu conseguia levantar? Tentei várias vezes, as enfermeiras foram maravilhosas e me ajudaram muito, com muita paciência. Não deu certo! Foi então que tomei Plasil rsrsrsrs A cena deve ter sido hilária! Eu despiroquei, levantei da cama com tudo e puxava os cabelos. O Conas ficou assustado, perguntava o que eu sentia e eu só fala "Os nervos estão à flor da pele" rsrsrsrs. As enfermeiras vieram e deram um jeito. Descobri que não posso com Plasil! E não consegui ir vê-los. Dia seguinte levantei às 05h00, chamei as enfermeiras (que me ajudaram a tomar banho) e fui ver meus anjinhos. O primeiro que vi foi o Teteu, logo na entrada, na segunda incubadora da SEMI (na verade ele não foi para a UTI, só ficou na SEMI). Depois fui levada até as meninas, que estavam lado a lado. A Lala já tinha tido alta da UTI e iria para a SEMI e a Lu teve alta da UTI no final do dia. Eles nasceram lindos!!! Logo estavam os três juntinhos na SEMI, e as enfermeiras sempre os trataram muito bem, com muito profissionalismo e carinho. Foi difícil ir para a casa sem eles, foi difícil ir todos os dias para o hospital e não trazê-los comigo. Mas no dia 14 de dezembro de 2009 enchi tanto o saco de Deus que ele resolveu me acudir. Acho que nunca rezei tanto e com tanta fé! E quando voltei para o hospital tudo estava melhor... Hoje a dor daqueles dias sumiu e se transformou em gratidão. A Deus por ter me dado essas três preciosidades e a todos os profissionais que cuidaram e mim e do trio.


Neste momento que estou escrevendo este post a Lu acabou de acordar e está aqui do meu lado, olhando para mim e rindo e dançando com a música que está rolando. Quer presente maior???

12 janeiro 2011

*Piscina*

Dia quente = piscina com direito a biquinis, sunga e mergulho!!!

video

11 janeiro 2011

*Deus, cadê o próximo chip?*

Lembro quando a Anita (filha da minha super amiga Minéa) era bebezinha e começou com as papinhas. Lembro que, apesar de saber cozinhar e até fazer coisas gostosinhas, eu não sabia fazer sopa e falei para a Mi: "Como eu vou ser mãe se não sei nem fazer sopa?". Ela disse para eu ficar tranquila que era muito fácil e ela me ensinaria. Passou um tempinho e vejo a Anita comendo arroz, feijão e carninha moída. Não entrava na minha cabeça aquela bebê tão pequenininha, com poucos dentinhos comendo comida de gente grande.

Foi então que me vi grávida e esse tipo de preocupação não povoava mais meus pensamentos. Depois chegou o trio! E tudo sempre transcorreu normalmente. Claro que tropecei, errei... sei lá! Sei é que sempre deixei o barco navegar enquanto eu observava atenta e procurava remar no seu ritmo. Acho que deu certo. Costumo brincar que Deus instalou um chip no momento em que os três nasceram. Será esse o chamado instinto materno? Fato é que tudo deu muito certo nesse primeiro ano de vida do trio e não me arrependo de muita coisa. Os três são, além de lindos, muito sudáveis, espertos e bonzinhos, mas são crianças de 1 aninho. Três crianças de 1 aninho que estão com as asinhas crescendo. E estão ficando cheios de vontades, aprendendo manhas e disputando cada vez mais atenção, os brinquedos, as chupetas... Vira e mexe tem cabelo sendo puxao, dedo entrando em olho alheio, tapões na cabeça, empurrões... As coisas estão mudando e muitas vezes não sei o que fazer. Intervir quando disputam um brinquedo ou deixá-los resolver sozinhos? Falar mil vezes que não pode tirar os DVDs do lugar (ou puxar nossos óculos, ou mexer no videogame) ou tirá-los de lá, tirar as coisas do lugar? Quando têm crise de birra e nervoso (com direito a se jogar no chão, abaixar a cabeça resmungando, jogar tudo o que encontra pela frente, tentar morder os irmãos, o portão, a parede e tudo o mais que o incomodar)? Não sei! Sei é que começou agora o momento de cuidar de perto da educação deles. Mas sinto que me falta conhecimento teórico sobre essa fase do desenvolvimento para saber o que eles já dão conta de entender, para saber como agir.
Pois é, Deus mandou um chip completo, mas não os outros!!! Porém como Ele nunca fecha uma porta sem nos abrir mil janelas... estou procurando outros caminhos. Já li mil artigos sobre birras infantis, fiz pesquisas na internet, mas como quero me apropriar verdadeiramente deste conhecimento, fui em busca de fontes mais seguras: Piaget! Ou melhor, achei que seria importante reler Piaget e saber mais sobre juízo moral e os estágios do desenvolvimento. Sendo assim fui bem cara de pau e mandei uma mensagem para o prof. dr. Lino de Macedo, professor do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo e especialista em Piaget, de quem tive o imenso prazer em ser aluna na especialização. E não é que ele me respondeu prontamente! Senti-me lisonjeada rsrsrs. Ele me indicou uma tese que está orientando (assim que passar pela banca, me enviará) e me enviará dois textos de sua autoria que me ajudarão nesta busca momentanea.
Sei que filho não tem manual de instruções, e não tem um único jeito correto de educá-los, mas acredito que entendo o saber deles posso agir de maneira mais significativa.

Enquanto os textos não chegam, estou dando floral para o trio. O bem da verdade (e sempre digo isso ao Conas), é que estamos muito mal acostumados. Os três dormem a noite toda desde os 3 meses, então quando acordam de madrugada saímos do nosso eixo, mas não temos do que reclamar, show de madrugada só foram dois: na madrugada de 30 de dezembro e um semana passada. Eles brigam, mas também se beijam e se abraçam. Eles são guerreiros e nos acompanham em todos os lugares que vamos e só dão escandalo se bate o sono. Eles topam tudo, amam rua, mas também adoram o cantinho deles com os brinquedos deles.

Mas não custa nada um floralzinho para os 5 tentarem buscar a paz!

06 janeiro 2011

*Primeiros passos - Lu*

A Lu também tem ensaiado alguns passinhos. Ela ficou enlouquecida vendo a Lala se arriscando e todo mundo fazendo festa e resolveu tentar. Mas é bem engraçado, pois ela ainda morre de medo! Ela se solta, mas dá uns gritinhos e procura uma mãozinha para se segurar. Quando consegue dar nem que seja 2 passinhos já senta e bate palma. Essa gosta de confete... sempre gostou!!!

Aqui umas fotinhas da palhacinha fazendo caras e bocas.

02 janeiro 2011

*Reveillon*

Nossa festa foi muito legal!
Foi o seguno Ano Novo do trio, mas o primeiro em família. Ano passado preferimos ficar em casa somente nós cinco, pois eles eram muito novinhos, o Teteu tinha acabado de sair do hospital e estava proibido o contato com muitas pessoas.
Este Reveillon eles curtiram. Fomos para a casa a vovó Elizete e vovô Hélio e o trio estava acordadão para receber 2011! E brincaram, e comeram e até brindaram (com groselha)!
Voltamos para casa às 03h00 e foi só colocar no berço. Dia 1º eles acordaram às 10h00!!!!! Foi o máximo rsrsrs, pudemos recarregar nossas energias! Aproveitamos a manhã e, após o tetezinho, fomos brincar na rua com o carrão que o Teteu ganhou de Natal o vovô e a vovó. Brincaram até às 11h30 e depois dormiram de novo! Eu estava quase acordando eles para irmos almoçar, mas dava dó, eles dormiam tão gostoso... Às 14h00 resolveram acordar, já com sorrisões estampados no rosto. epois de arrumadinhos, voltamos à casa da vovó para mais uma tarde deliciosa!!!